"Nascer, morrer, renascer ainda e progredir continuamente, esta é a Lei."

Ânimo e Fé

Ânimo e fé

A existência pode ter sido amarga.
Espinheiros talvez se te estendam no caminho.
Caíste, provavelmente, algumas vezes e outras tantas te reerguestes, à custa de lágrimas.
Sofreste perseguição e zombaria.
O mundo terá surgido aos teus olhos por vasto deserto.
Anotaste a força da morte que te subtraiu a presença de entes caros.
Viste a deserção de companheiros, renegando-te os ideais.
Seres queridos ignoraram-te os propósitos de elevação.
Varaste crises em forma de fracassos aparentes.
Tiveste o menosprezo por parte de muitos daqueles aos quais te confiaste.
Ouviste as palavras esfogueantes dos que te condenaram sem entender-te.
Palmilhaste longas áreas de solidão.
Perdeste valores que consideravas essenciais à sustentação dos empreendimentos que te valorizam as horas.
Sofres tribulações.
Suportas conflitos.
Atravessas dificuldades e tentações.

Entretanto, por maior seja a carga de provações e problemas que te pesam nos ombros, ergue a fronte e caminha para a frente, trabalhando e servindo, amando e auxiliando, porque ninguém, nem circunstância alguma te podem furtar a imortalidade, nem te afastar da onipresença de Deus.

Emmanuel

Psicografado por Francisco Cândido Xavier. Inserido no livro "Companheiro".

Escola Jesus Cristo: 81 anos


Escute aqui, através da Rádio Escola Jesus Cristo, as pregações comemorativas dos 81 anos de nossa Casa de Bênçãos.

27 de outubro de 2016. Pregação de André Marinho.

28 de outubro de 2016. Pregação de Juliana Tavares.

30 de outubro de 2016. Pregação de Roseleni Machado.

81 anos da Escola

Neste dia 27 de outubro a Escola completa 81 anos de existência no trabalho Evangélico, sob a ótica da Doutrina Espírita.

O irmão André Marinho, com a presença de Flávio e Celso Tavares, compartilhou conosco o estudo evangélico na reunião de festa espiritual, com a participação do Coral Virgílio de Paula.



Escute a pregação através da Rádio Escola Jesus Cristo.


Não há voo mais divino que o da alma


Mensagem enviada particularmente a Clóvis Tavares na noite de 20 de julho de 1948, em Pedro Leopoldo, captada pela antena mediúnica sensibilíssima de Chico Xavier:

“Amigos, Deus vos recompense.

A lembrança da prece me comove as fibras mais íntimas.

O Espírito liberto esquece o homem prisioneiro.

A alvorada não entende a sombra.

Tenho hoje dificuldades para compreender a luta que passou e, não fosse a responsabilidade que me enlaça ainda o campo humano, em vista das aflições que me povoaram as últimas vigílias na carne, preferia que as vossas recordações, ainda mesmo carinhosas e doces, não me envolvessem o nome de lutador insignificante.

Descobrir caminhos sempre foi a obsessão do meu pensamento. Reconheço hoje, porém, que outra deve ser a vocação da altura.

Dominar continentes e subjugar povos através do ares, será, talvez, extensão de domínio da inteligência perversa que se distancia de Deus. Facilitar com8nicação entre as criaturas que ainda não se entendem, possivelmente será acentuar os processos de ataque e morte, de surpresa, nas aventuras da guerra. Dolorosa é a situação do missionário da ciência que se vê confundido no ideais superiores. Atormentada vive a cultura que anão alcançou ainda o cerne sublime da vida.

Terei errado, buscado rotas diferentes? Certo, não.

O mundo e os homens aprenderão sempre. A evolução é fatal.

Todavia, recolhido presentemente à humildade de mim mesmo, procuro caminhos mais altos e estradas desconhecidas, no aprendizado do roteiro para o Cristo, Senhor do nossas vidas.

Não há vôo mais divino que o da alma.

Não existe mundo mais nobre a conquistar, além do que se localiza na própria consciência, quando deliberamos converter-nos ao bem supremo.

Sejamos descobridores de nós mesmos.

Alcemos corações e pensamentos ao Cristo.

Aprimoremo-nos para refletir a vontade soberana e divina do Alto por onde passarmos.

Crescimento sem Deus é curso preparatório da queda espetacular.

Humilharmo-nos para servir em nome Dêle é o caminho da verdadeira glória.

De qualquer modo agradeço-vos.

O trabalhador que prepara as possibilidades para ser útil jamais se esquecerá de endereçar reconhecimento às flores que lhe desabrocham na senda.

Crede! Não passo de servidor pequenino.

Que o Senhor nos enriqueça com Sua divina bênção."

Alberto Santos Dumont

Palestra com a Irmã Aíla Pinheiro


Filósofa, doutora em Teologia e membro do grupo de religiosas do Instituto Nova Jerusalém, em Fortaleza-CE, ela tem se destacado como especialista nos chamados Manuscritos do Mar Morto e nas Cartas de Paulo.

Pesquisadora dos textos bíblicos e apaixonada por história, a professora Aíla esteve em Campos dos Goytacazes, e fez uma palestra na Escola Jesus Cristo, trazendo um estudo sobre as Cartas de Paulo.

Natural de Castelo do Piauí, tem percorrido o Brasil realizando palestras sobre esses e outros temas, onde for convidada. Irmã Aíla defende o diálogo inter-religioso como importante ferramenta de divulgação do Evangelho e do Cristianismo.

Escute a pregação da Irmã Aíla Pinheiro, realizada na Escola Jesus Cristo no dia 17 de julho de 2016.

Dia de Célia Lúcius

Após descobrir que a nossa querida Célia Lúcius, personagem central do livro "50 anos depois", de Emmanuel, psicografado por Chico Xavier, é a mesma Santa Marina, cujo dia é comemorado pela comunidade cristã em 18 de junho, Clóvis Tavares instituiu o Dia de Célia Lúcius em nossa Escola Jesus Cristo. Veja como o Professor Clóvis costumava homenagear a nossa querida Célia em nossa "Casa de Bênçãos"...



A seguir, uma seção de fotografias tiradas por nossa irmã Roseleni Machado, durante sua visita à Itália, trazendo as memórias de nossa Célia Lúcius quando viveu como Irmão Marinho.


Igreja de Santa Maria Formosa (Veneza, Itália)
Nela estão guardados os restos mortais de Célia Lúcius / Santa Marina.



Pintura de Santa Marina no interior da Igreja.
Abaixo, os restos mortais de nossa querida Célia.



Véu usado por Célia quando viveu como Irmão Marinho no Mosteiro em Alexandria.


Ruínas do Monte Palatino, em Roma, Itália. 

Ponte Fabrício, onde Célia permaneceu, por horas, em oração, após ser expulsa de casa com uma criança nos braços. Em Roma, Itália.

Tributo a Célia Lúcius

Programação da
Escola Jesus Cristo
para os dias 17, 18 e 19 de junho


17 de JUNHO

20h - Palestra de Orlando Noronha Carneiro
(As cartas familiares na obra mediúnica de Chico Xavier)


18 de JUNHO

19h - Palestra de Oceano Vieira de Melo
Lançamento do DVD “Luz da Escola”


19 de JUNHO

10h - Palestra de Orlando Noronha Carneiro
(As qualidades morais de Célia Lúcius)


18h30 - Apresentação da Peça “Célia Lúcius, Santa Marina”
Momentos que marcaram o sacrifício de Célia.
Teatro Casimiro Cunha